2. Pio

Pio Piovesan.
Nascido aos 25 de março de 1926 em Bom Retiro. Batizado em 28 de março de 1926, tendo como padrinhos Giralomo Girardello e Ana Zanon. Foi crismado em 1928, sendo seu padrinho de crisma Agostinho Piovesan.
“Dois anos após o nascimento de Achiles veio o Pio, recebeu o nome por ser curto e fácil de escrever, pois historicamente havia certa descriminação e rejeição das autoridades para com os imigrantes estrangeiros. “(Thereza Piovesan)
Em 1932 começou ser alfabetizado aos seis anos de idade na escola Cândida Zasso que na época situava-se na Rua Silvio Grotto mais menos onde hoje esta o supermercado do Pippi. Sendo Cândida Zasso sua primeira professora.
Em 1936 foi estudar no colégio das Irmãs Palottinas e estudava em período integral, ao meio dia os alunos almoçavam em casa, mas como era muito longe para ir até o Bom Retiro, Ignês sua irmã vinha de casa trazendo seu almoço que geralmente era um pedaço de pão e um pote de mel. Pois Ignez também estudava no contraturno.
Em 1939 ingressou no seminário em Vale Vêneto onde pretendia ser padre, mas devido a uma doença que na época chamaram de “erupção orgânica-psiquica” (hoje conhecida como psoríase) não pode continuar. Voltou para a residência paterna e ajudava seu pai nas construções de casa e galpões, pois devido a sua doença não podia trabalhar na roça, tinha que se resguardar da poeira, orvalho e sol. Melhorou graças ao aparecimento da penicilina.
Em 31 de janeiro de 1943 matriculou-se no Tiro de Guerra. Em 21 de outubro de 1943 prestou compromisso a bandeira recebendo o certificado de reservista de segunda categoria.
Em janeiro de 1945, foi convocado para compor a fileira do exercito para combater a segunda Guerra mundial, que foi um conflito militar global que durou de 1939 a 1945, assim Pio atendendo o chamado se dirigiu então para Santa Maria e onde começou a receber as instruções e estava se preparando para ir para guerra, quando veio a noticia de que a guerra havia acabado.
Herdou o carisma da Família do Canto e da Musica, porem jamais teve meios materiais para frequentar qualquer escola especializada, assim como seus irmãos, mas em 1945 foi fundado um conjunto musical chamado Jazz Aurora, onde tocavam musicas populares da época nas festas de igreja onde nada ou pouco ganhavam. Pio na época contava com 19 anos e tocava saxofone. Faziam parte deste conjunto também seu irmão Abel que tocava violão, a professora Carolina Marin – violino e gaita, Adelino Bellé – violino, Rui Antonio Zasso – gaita, Benno Hensch – bateria e pandeiro, Elizeu Zasso – gaita. O conjunto acabou em 1954.
Pio sempre foi uma pessoas religiosa ensinamentos esses herdada de seus pais, indo à missa todo domingo, e cantando no coral da igreja e mais tarde com a morte de seu pai assumiu a regência do coral da igreja. Ovidio Bertoldo fala que na semana santa, “nas ditas funções” até hoje lembro e me arrepio quando cantávamos juntos a musica “populli mei” esta é uma recordação que ficou na minha memórias até os dias de hoje e levarei comigo para sempre.
Fez um concurso municipal em Julio de Castilhos para ser professor onde tirou 4° lugar, em primeiro de março de 1952 foi nomeado professor e assumiu a escolinha rural em Bom Retiro. Trabalhou como professor por 3 ou 4 anos, tendo um salário mensal de 50.000 mil reis.

Pio, a esquerda, e Lino, a direita, em pé junto ao capitelo

Pio, a esquerda, e Lino, a direita, em pé junto ao capitelo.

A primeira vez que Pio viu Clementina foi numa ocasião em que foram tocar numa festa na linha Rigon, Estava acompanhada das irmãs Maria e Inês e Arlindo e viu aquela bela moça, e ela levantou e foi embora. Em uma festa Pio mandou um bilhete de Tômbola e ela nem respondeu, pois segundo Pio ela tinha recebidos muitos bilhetes. Numa procissão ao redor da praça num domingo Pio avistou Clementina e ocorreu “uma linhada” (olhada e um sorrisinho), e neste dia Pio achou que ele ia conseguir namorar. Devido a Clementina ter outro pretendente, Pio teve que saber se impor para conquistá-la. Depois de muitas lutas Pio encontrou o pai de Clementina no bar de Luis Rossato perto do Hotel Nova Palma e pediu o consentimento para namorá-la recebendo a resposta positiva, quando seu sogro saiu do bar o outro pretendente de Clementina foi pedir para namorá-la então Pedro disse agora já dei o consentimento para o Pio.

Deixe uma resposta